Seção de atalhos e links de acessibilidade

Seção do menu principal

Geral

Executivo tem R$ 28 milhões aprovados para captação de água do Sepotuba e ampliação da Estação de Tratamento de Água

Quarta-feira, 28 de Abril de 2021

O prefeito municipal Vander Masson comemorou a aprovação nesta terça-feira, dia 27/04, de um dos projetos mais importantes para o Município na atualidade. Por unanimidade, a Câmara Municipal aprovou o projeto de lei nº 30/2021 que possibilita ao Executivo Municipal a execução de obras importantes de captação de água e tratamento de esgoto.

No total, o projeto abre crédito especial no valor de R$ 28 milhões e 133 mil para o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE).

Um dos pontos principais é a destinação de R$ 20 milhões para a adução de água do Rio Sepotuba para a área urbana do Município. “Este é um projeto muito importante para Tangará da Serra, pois irá beneficiar toda a nossa população. Desde que assumimos a Prefeitura vínhamos buscando a melhor forma para resolver um problema antigo da nossa comunidade, que é o abastecimento de água”, destacou o prefeito Vander Masson.

O projeto prevê ainda investimento de R$ 8,133 milhões em esgotamento sanitário, gestão de resíduos sólidos e saneamento ambiental, sendo R$ 2,29 milhões destinados a ampliação e melhoria do esgotamento sanitário, R$ 3 milhões para gestão de resíduos sólidos R$ 2,84 milhões para gestão dos departamentos técnico e operacional. “Esses recursos possibilitarão, além da adução de água do Sepotuba e outros investimentos no abastecimento de água, melhorias na Estação de Tratamento de Esgoto e no Aterro Sanitário”, pontuou o prefeito.

O diretor do SAMAE, Heliton Oliveira (Leto), e o superintendente de Governo, Alysson Vargas, acompanharam a votação na Câmara Municipal.

Leto explica que o recurso provém de suficiência financeira da autarquia. Ele detalha que o valor será utilizado para aquisição de materiais e serviços necessários para a manutenção e melhoria da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), aquisição de reservatório de água tratada, perfuração de poços artesianos, ampliação da Estação de Tratamento de Água (ETA), adutora do Sepotuba e melhoramento na rede de distribuição, destinação de recursos para suplementação de valores de serviço de coleta seletiva, serviços de manutenção do aterro sanitário, serviços de tapa-buracos e manutenção dos demais serviços oferecidos pelo SAMAE.

O diretor ainda explica que a adução de água do Sepotuba depende de licenciamento ambiental. "Estive ontem em Cuiabá, na SEMA [Secretaria de Estado de Meio Ambiente], buscando alinhamento para que esse licenciamento ambiental saia o mais rápido possível, então precisamos da licença da SEMA para divulgar edital tanto para aquisição de material quanto para contratação da empresa para executar a obra de adução de água do Rio Sepotuba", disse.

Alexandre Rolim/Assessoria de Comunicação